Otimização da Imagem Ultrassonográfica aplicada ao Aparelho Locomotor Equino

CONHECER PARA DOMINAR

Entendendo os aspectos físicos e aprendendo, de forma definitiva, como regular e obter as melhores imagens do seu equipamento de ultrassom para o diagnostico das afecções ortopédicas dos equinos.

VAGAS LIMITADAS

A ULTRASSONOGRAFIA É UMA FERRAMENTA ESSENCIAL PARA O DIAGNÓSTICO DAS LESÕES ORTOPÉDICAS QUE ACOMETEM OS EQUINOS.

Obviamente, o conhecimento da anatomia a ser estudada é fundamental, mas você se sente apto a extrair a melhor imagem ultrassonográfica do seu equipamento?

Conhece as limitações desse método diagnóstico?
 

Sabe o que fazer em cada situação para maximizar a qualidade de sua imagem?
 

Quando um artefato pode prejudicar ou auxiliar na identificação de lesões?

 

Já ouviu falar em anisotropia?

Quais as suas dificuldades e dúvidas?
 

As respostas para essas questões e muitas outras informações, além de treinamento prático onde você poderá ajustar seu próprio equipamento ou estar apto a ajustar qualquer outro sistema de ultrassonografia, você encontrará no primeiro Workshop realizado no Brasil a abordar esse tema aplicado à ortopedia equina.

Walter Brandstetter Jr.

Engenheiro Eletricista

Mestre em Engenharia Biomédica (UFSC)

Application Senior, atuando no mercado de equipamentos de ultrassonografia diagnóstica desde 1999;

Palestrante convidado nos eventos nacionais e regionais da SBUS ( Sociedade Brasileira de Ultrassonografia);

Professor do curso de pós-graduação da Schola Fertile Treinamentos em Medicina

Entre os conteúdos a serem abordados no Workshop, destacam-se:
 

  • Física descomplicada do US: Descreve, de forma simples e com vários exemplos práticos, os aspectos físicos inerentes ao método diagnóstico (princípios de formação de imagem, frequência, potência, atenuação, correção de atenuação, reflexão, ultrassom pulsado, relação entre variáveis acústicas e acoplamento acústico).

 

  • Otimização 2D: Objetiva promover o entendimento de um conceito mais amplo de resolução de imagem (espacial, contraste e temporal), parâmetros físicos (profundidade, ganho, potência, TGC, frequência, 2D steering, faixa dinâmica, zonas focais, abertura do setor de imagem, taxa de quadros, algoritmos de processamento e frequências harmônicas);

 

  • Prática de ajustes 2D;

 

  • Otimização Doppler: Aborda princípios físicos da Doppler velocimetria (aspectos quantitativos e qualitativos, dependência e correção de ângulo, os tipos de Doppler e parâmetros físicos (PRF, ganho, frequência, linha de base, steer, volume de amostra, filtros de parede, triplex e duplex);

 

  • Prática de ajustes Doppler;

 

  • Prática com animais.